• Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco
  • Branca Ícone Instagram

© 2019 - Thyago Macedo - Todos os direitos reservados.

Policiais militares aceitam proposta do Governo para reajuste de 23%


Foto: Divulgação

Os policiais militares e bombeiros do Rio Grande do Norte aceitaram a proposta do Governo do Estado de reajuste salarial de 23%. A categoria se reuniu em assembleia, na tarde desta quinta-feira, 19, para deliberar sobre os termos oferecidos pelo Executivo após três meses de negociações.


Entre outros pontos, a proposta também prevê a diminuição do interstício para promoções dos militares. Sobre a implantação do reajuste salarial, ela será feita de maneira dividida com parcelas aplicadas nos próximos anos.


Veja abaixo a proposta aprovada em assembleia:

- 23% sobre o subsídio

- Ex officio para os Oficiais (8 anos como tempo máximo de permanência nos postos. De 2º Tenente até Major)

- Redução dos interstícios da Lei de Promoção dos Praças

- Realização de concurso para oficiais combatentes e quadro de saúde

- Acompanhamento de eventuais majorações salariais no conjunto da SESED

- Prioridade aos militares estaduais no pagamento dos atrasados

- O Governo do Estado acompanhará o sistema de proteção social das Forças Armadas


Sobre a redução do interstício, ficou estabelecido que:

- Redução do interstício de soldados para cabos de 5 ou 10 anos - para 4 ou 8 anos

- Modificação do interstício de cabo para 3º sargento de 3 ou 6 anos - para 3 ou 4 anos

- Modificação de 1º sargento para subtenente de 2 ou 4 anos - para 2 ou 3 anos


Sobre o Curso de Formação, ficou estabelecido que:

Haverá o Curso de Formação de Sargentos, para os cabos que ainda não o fizeram, no início de novembro ainda deste ano. A ideia é que a duração do curso seja reduzida para dois meses a fim de contemplar a data de promoção. Caso não termine em tempo hábil, quando o curso for finalizado ele retroage ao tempo da promoção.

Compartilhe