• Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco
  • Branca Ícone Instagram

© 2019 - Thyago Macedo - Todos os direitos reservados.

Desenvolvimento regional é destaque na abertura do 13º Congresso de Gestão Pública do RN


Foto: Moraes Neto

Teve início, nesta terça-feira (12), o 13º Congresso de Gestão Pública do Rio Grande do Norte (Congesp/RN), promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria da Administração (Sead). O evento é realizado na Escola de Governo (EGRN) e tem como tema central “Gestão Pública e Desenvolvimento Regional: desafios e perspectivas”. Cerca de mil pessoas, entre gestores e servidores públicos de mais de 15 estados brasileiros, além de pesquisadores e estudantes, participam do congresso, que segue até a próxima quinta-feira (14).


Na solenidade de abertura, a governadora Fátima Bezerra destacou o compromisso de colocar o Rio Grande do Norte no caminho do desenvolvimento, através da ética, da transparência e da organização administrativa. “Alegria imensa de ver esse auditório lotado para o Congesp. Espero que o congresso contribua para nos inspirar cada vez mais rumo ao nosso compromisso de um RN melhor para todos nós, com cidadania e dignidade”, declarou a chefe do Executivo estadual. Fátima enfatizou que sua equipe é formada por servidores públicos, todos pautados com a ética e o compromisso público, missão natural enquanto servidores.


Palestra magna

Doutora em Economia Pública, Planejamento e Organização do Espaço, Tânia Bacelar, eleita também como Personalidade Econômica do ano de 2018 pelo Conselho Federal de Economia, falou sobre “Desenvolvimento Regional e o Nordeste: desafios e perspectivas para a gestão pública”. Em sua apresentação, discorreu sobre o desenvolvimento regional nas décadas recentes, abordando as heranças, as mudanças e os impactos especiais na região Nordeste do Brasil. Também tratou da crise econômica brasileira e falou sobre os desafios da gestão pública para o futuro.


“Um desafio evidente é enfrentar a crise fiscal. O Brasil tem hoje problemas fiscais na união, nos estados e nos municípios. É inegável que essa é uma agenda importante. O problema é que nós estamos com uma agenda muito focada nas despesas primárias. A conta do governo é mais ampla. Precisamos olhar pra receita e portanto fazer uma reforma tributária que ajude a sair dessa situação. A gente precisa ampliar para enfrentar o equilíbrio fiscal”, afirmou.


A conferencista destacou que o nordeste tem muito potencial para se sobressair diante dos desafios impostos pela crise. “O nordeste tem base para a economia criativa. Quem conhece o Brasil sabe que o potencial de economia criativa é o nordeste”, disse, citando como exemplo o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste, cuja proposta é a viabilização econômica de recursos nas compras de materiais, além de facilitar o desenvolvimento e execução de políticas públicas envolvendo mais de um estado nordestino.


Segundo dia

A programação do 13º Congesp/RN continua nesta quarta-feira (12), a partir das 8h30, com a palestra “Gestão de Pessoas e os desafios para a Gestão Pública”, a ser proferida pelo professor da UERN, Demétrius Marques. Na sequência, o “Consórcio do Nordeste” é tema da mesa-redonda que vai contar com as participações do secretário de Gestão de Projetos e Metas de Governo, Fernando Mineiro, coordenador do Projeto Governo Cidadão; da professora doutora da UFRN, Maria do Livramento, e do técnico de Planejamento e Pesquisa do IPEA, Marco Aurélio Costa. A programação do segundo dia do congresso conta também com a conferência ministrada pela ex-ministra das Cidades, Inês Magalhães. Mais informações no site www.congesp.rn.gov.br.

Compartilhe